quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Petroleiros em greve - 26 JULHO 2013

Cerca 90% dos petroleiros que trabalham na Bacia de Campos, maior região produtora de petróleo do país, estão em greve. Três plataformas pararam totalmente a produção. A razão para a paralisação é a decisão da Petrobrás de cortar o pagamento adicional por horas extras no repouso. No Olhar Comunista.
A greve é um claro sinal de que as condições de trabalho da categoria vêm se deteriorando progressivamente. O grande número de empresas terceirizadas contribui significativamente para isso, pela precarização das relações de trabalho que impõem. Mas a razão de fundo está no fato de a Petrobrás ser, hoje, na prática, uma empresa provada, que, como toda empresa privada, aposta na maior geração de lucro possível no curto prazo com o aumento da exploração do trabalho e com volumes de produção que não levam em conta o provável esgotamento precoce das reservas de petróleo.
A greve é também um sinal de que o operariado começa a se mobilizar, na defesa de seus direitos e no enfrentamento da luta de classes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário